Cultura

Isolados no meio do Atlântico e com dificuldades de comunicação com outras povoações e ilhas, as populações mantiveram e miscigenaram a sua cultura de origem, criando uma cultura própria com manifestações na arquitectura de suas habitações, no seu ordenamento na paisagem, no vestuário, no falar, nos seus folguedos e festejos acompanhados por violas ou filarmónicas.
Hoje, com as facilidades de comunicação, as características próprias de cada povo vão-se atenuando. Contudo ainda existem alguns dos festejos e vivências que caracterizavam o viver dos Jorgenses.

Janeiro

  • Grupos de homens vão de casa em casa cantar os Reis.
  • Durante o ano anterior esteve a engordar, está na altura de se proceder à matança do porco.
  • Festa de Santo Amaro (primeiro Domingo após dia 15).

Fevereiro / Março

  • o Carnaval esperado pela criançada (e não só). Altura das filhoses, fatias douradas e coscorões. À noite, bandos de mascarados e bailes, ainda nos nossos dias.
  • No 2.º Domingo da Quaresma, se o tempo o permite, a Procissão do Senhor dos Paços a que acorre gente de todo o concelho das Velas.
  • Na Semana Santa, a Ceia Grande e Sábado da Aleluia.
  • No Domingo de Páscoa inicia-se nas Velas a Mudança da Coroa.

Abril

  • Feriado Municipal de Velas (dia 23)
  • Procissão de São Jorge em Velas
  • A semana cultural de Velas (semana que inclui o dia 23), teve início em 1988.

Maio

  • Desde o Domingo de Páscoa que todos os Domingos são de festa, com coroações, cujo ponto alto são os Domingos do Espírito Santo e da Trindade.

Junho

Julho

Agosto

Setembro

  • Festa na Fajã da Caldeira, com romaria de toda a ilha para a procissão do Senhor Santo Cristo (primeiro Domingo).
  • Festa de Nossa Senhora da Guia na Fajã de São João (dia 8).
  • Festa de São Mateus na Urzelina (dia 21).
  • Festa de Nossa Senhora das Dores na Fajã do Ouvidor (terceiro Domingo).

Outubro

Novembro

Dezembro

  • Festa de Santa Bárbara nas Manadas (dia 4).
  • Grupos de homens vão de casa em casa cantar ao Menino (dias 20 a 23).
  • A missa do galo às 0h de 24, o beijar o menino e a consoada após a missa.
  • Grupos de homens vão de casa em casa cantar desejar bom ano (26 a 30).
  • Te Deum de acção de graças (31).

   

© 1998-2012 Bráulio Fonseca e Galaia - CSI

Ilha de São Jorge, Açores, Portugal