Filarmónicas

A primeira filarmónica que houve em São Jorge foi fundada em 1854, na freguesia da Ribeira Seca, com instrumental oferecido por José Pereira da Cunha da Silveira e Sousa e estreitamente ligada à família Lacerda, a Filarmónica União Popular da Ribeira Seca.
Só 10 anos depois, em 1864, se fundou nas Velas, com instrumental adquirido pelo mesmo benemérito, a União e no mesmo ano se fundou uma outra filarmónica na Calheta. Em 1877 surgia na Calheta outra filarmónica, o mesmo acontecendo nas Velas, em 1880, com o aparecimento da Liberdade.
Em 1924 havia em São Jorge 9 filarmónicas; nas Velas 2, na Urzelina 2, na Calheta 2, na Ribeira Seca 1, em Santo Antão 1 e no Topo 1.
Hoje existem em São Jorge as seguintes filarmónicas:

Calheta

Sociedade Estímulo
Filarmónica Maestro Francisco de Lacerda

Norte Grande

Sociedade Filarmónica Recreio Nortense

Norte Pequeno

Ribeira do Nabo

Ribeira Seca

Rosais

Santo Amaro

Santo Antão

Terreiros

Sociedade Filarmónica Recreio Terreirense

Topo

Sociedade Filarmónica Recreio Topense
Sociedade Filarmónica Clube União

Urzelina

Sociedade União Urzelinense

Velas

 

   

© 1998-2012 Bráulio Fonseca e Galaia - CSI

Ilha de São Jorge, Açores, Portugal