1 de Janeiro de 1980 (Domingo)

Pelas 15 h 42' 38", GMT, a cerca de 12 km de profundidade, algures no canal entre São Jorge e Terceira, ocorreu um sismo com a duração de 11" a 20", e a intensidade VIII da escala modificada de Mercalli.
Originando um pequeno Tsunamis observado em Cais do Pico, Calheta de São Jorge e Biscoitos (na Terceira) e registado nas Baías de Horta e Angra do Heroísmo, o sismo provocando cerca de 400 feridos atingiu duramente as Ilhas:

  • Terceira - com a intensidade de 8,5 causou a morte de 50 pessoas e o desaparecimento de uma.
    Provocou a destruição de 62 % do parque habitacional.
  • São Jorge - com a intensidade de 8 no Topo e Santo Antão.
    Morreram 11 pessoas e desapareceram 9.
    Provocou a destruição de 41 % do parque habitacional.
  • Graciosa - atingindo a intensidade de 7, provocou a destruição de 54 % do parque habitacional.
  • Pico - atingindo a intensidade de 5,5 na Piedade, provocou a destruição de algumas adegas, palheiros e arrumações.

causando um prejuízo estimado de cerca de 25.000.000.000$00 de escudos (PTE).

 

Bibliografia:

Forjaz, V.H., Alguns Aspectos Geológicos do Sismo de 1 de Janeiro de 1980, nos Açores, Problemática da Reconstrução - Sismo de 1 de Janeiro de 1980 (II volume) pag. 744, Instituto Açoriano de Cultura, Angra do Heroísmo, 1985.

Mota, V., Os Sismos e Seus Prejuízos na História dos Açores, Problemática da Reconstrução - Sismo de 1 de Janeiro de 1980 (I volume) pag. 283, Instituto Açoriano de Cultura, Angra do Heroísmo, 1985.

   

© 1998-2012 BrŠulio Fonseca e Galaia - CSI

Ilha de São Jorge, Açores, Portugal