Norte Grande

Principal núcleo populacional da parte Norte da ilha, já em 1570 justificava a abertura de um caminho. Possui unidade fabril para o fabrico de queijo, uma sociedade filarmónica e uma importante infra-estrutura, a Casa do Povo do Norte Grande. Na sua primitiva igreja de Nossa Senhora das Neves estiveram cercados pela população, em 1694, os homens enviados para efectuarem a cobrança do dízimo dos Inhames, no que ficou conhecido por Motim dos Inhames.

Um miradoiro permite a deslumbrante visão da Fajã do Ouvidor complementado pela Fajã da Ribeira da Areia e, sobre o horizonte, as ilhas Graciosa e Terceira. Infelizmente, na década de 1960, a construção de um viteleiro (hoje desactivado) veio contrastar com as outras construções da Fajã do Ouvidor. Recomendo vivamente que se desça à fajã porque que vale a pena. Talvez alguém ofereça um copo do vinho que lá se faz para acompanhar umas lapas, ou peixe com inhames cultivados junto às ribeiras que vemos precipitarem-se para o mar, e, se tal não acontecer, poderá recorrer à simpatia de O ALBERTO que tudo fará para satisfazer o seu apetite. Para além das povoações do Norte Grande e Fajã do Ouvidor, pertencem a esta freguesia as povoações de Santo António e Ribeira da Areia e diversas outras fajãs com realce para a Fajã da Ribeira da Areia.

   

© 1998-2012 Bráulio Fonseca e Galaia - CSI

Ilha de São Jorge, Açores, Portugal